Projeto de construção de trilhos é retomado


A favor ou não da Construção do trem bala, é preciso começar criar condições para desenvolver os projetos que desestimulem gradualmente a utilização do transporte rodoviário, que é oneroso e moroso na execução do transporte da riqueza nacional.
O Brasil não produz trilhos desde 1996, quando a CSN, Companhia Siderúrgica Nacional, desativou seu laminador de perfis em Volta Redonda-RJ por falta de pedidos. O projeto é de produzir 500 mil toneladas por ano. Especialistas estimam que investimentos de U$1,5 bilhões de dólares são necessários para se gerar uma fábrica dessas. Mas quem está por trás do projeto? Em primeiro duas grandes empresas: A Vale e o Grupo Gerdau. Estímulos para se aprofundar os estudos na ampliação da malha ferroviária brasileira surgiram desde a indignação do ex-presidente Lula quando comentou o absurdo que o país dependesse exclusivamente de importação de insumo fundamental para projetos de ampliação da malha.
Outro absurdo é que dos 30 mil quilômetros de malha ferroviário existentes no Brasil, cerca de dois terços não estão sendo utilizados. O senador Aécio Neves, também motivou e estimulou a retomada dos estudos quando esteve no governo de Minas Gerais e gostaria que fosse agregado valor à produção mineral do Estado, o maior do país e por isso essa fábrica deve ficar em Minas Gerais, em Governador Valadares.
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial