Pular para o conteúdo principal

GDF dá sinais de que vai engrenar




Há um silêncio. Saiu do mídia? Que mídia?. O Governo do Distrito Federal, está tomando medidas que parecem ter algum sentido. Ou melhor estão no rumo certo. Vamos reconhecer ! Demitir o Pitiman, pode não ter sido a hora mais adequada, mas isso devia ter acontecido antes. Nomear Antonio Sabino administrador de Taguatinga é menosprezar a capacidade e inteligência produtiva da maior satélite, nada pessoal. Mas Taguá tá um lixo! Pistão Sul muito perigoso e violento em todos os sentidos, no trânsito, nas casas de espetáculos ou principalmente nas praças de entre quadras.
Águas Claras, está ainda pior, muita sujeira acidentes de trabalho todos os dias, um trânsito caótico, não tem escola pública, nem ônibus suficiente. Não tem só usuário de metrô lá não viu autoridades!
O bom: ontem (27/7) lá no pátio do metrô em Águas Claras a polícia federal realizou treinamento especifico, para o combate à ameça de bombas e pânico. Nossa polícia se prepara ordinariamente isto é positivo e necessário. Talvez visando o grande evento da copa, mas o fato é que Brasília terá condições sim de sediar a abertura. As obras do estádio nacional estão adiantadas. Ponto positivo
Outro acontecimento bom: Está sendo realizado um curso de transporte para motoqueiros que pretende revolucionar os fretes aqui em Brasília, se der certo vamos ter no máximo cinco mil motoqueiros trafegando em condições muito melhores de segurança e formados pelo pessoal do DER em parceria com a secretaria de trabalho do DF. Está sendo ministrado na galeria do trabalhador e a informação que tenho é que ainda ha vagas. O vínculo profissional desse transporte será através de permissão. Isto facilitará o controle e fiscalização do frete em duas rodas tão vilipendiado e marginalizado. Queria escrever sobre a entrega de lotes, mas isso é coisa do passado então falemos do novo cadastro para o programa minha casa, minha vida candango. Foi revitalizado e o recadastramento é obrigatório. Mais uma ação repetitiva, mas propositiva. A arrecadação também aumentou isso vai ser a mola propulsora para que novos concursados sejam chamados nas secretarias de educação e saúde.
Enfim, o GDF parece estar tomando um caminho sem volta para o trilho da governabilidade. Brasília está carente é do debate e conscientização do eleitorado para qualificar o voto e tirar de uma vez por todas, pessoas com interesses particulares em detrimento do interesse público. Não parece pertinente comentar o que a justiça tem feito ao patrimônio do governador, entretanto, se somos tão justos deveríamos caçar o mandato dele também. Essa parte legal, não dá para entender, dois pesos diferentes.

Comentários

1Adorador disse…
É Hamilton e amigos, será que desta vez vão acelerar o processo de entrega de casas e lotes da CODHAB ou vão engavetar como na era Rosso?
Hamilton Silva disse…
Creio que entregar não, mas o GDF vai facilitar o financiamento

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Bolsonaro ensaia ‘dobradinha’ com Ibaneis

  Foi hoje na posse do novo ministro Ciro Nogueira cacique do PP que Jair Bolsonaro disse:   “Dispenso comentários. Nós aqui somos um só governo. União e Distrito Federal é um casamento perfeito” , declarou Bolsonaro aos presentes na solenidade. O horizonte eleitoral é muito mais curto que os trezes meses até o pleito. Ibaneis Rocha (MDB) para governador e Jair Bolsonaro para presidência seria uma chapa imbatível no Distrito Federal. Ambos foram muito bem sucedidos em 2018  no quadrado do Planalto Central. Bolsonaro teve 69,99% cerca de 1.080.411 votos no segundo turno e Ibaneis Rocha recebeu 1.042.574 votos – o equivalente a 69,79% dos votos válidos. Bolsonaro é “raposa felpuda” com mais  de trinta anos de vivência  no Congresso Nacional e apesar de Ibaneis ter conquistado o seu primeiro mandato vem surpreendendo com quase 3 anos de uma gestão positiva ou do “bem”. O resultado eleitoral em 2018 jamais poderá ser ignorado sob pena de se repetir a derrocada de seus opositores. Opositore

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização