Descanso para poucos










Tirei alguns dias para descansar, mas as leituras ficaram mais densas, afinal o mundo e a economia é tão dinâmica quanto a vida simples que levo nesta terra de movimentos bruscos e reveladores. Vejam os EUA, num conflito entre republicanos e democratas surgiu o termo "não pagar dívidas". Quem diria?  Esquentou as eleições por lá e o Obama vai resistir e vencer. O mercado internacional sofre balanço, mas o que seria dele sem esse sacolejo?
Por aqui violência urbana, homofobia e uma certa letargia de nossa política - ah! esses estão em recesso...
Vontade de ver filmes no cinema, mas nenhum título chama tanta atenção quanto às novelas que poluem a tv aberta. Com cenas cada vez mais ousadas e despudoradas. Afinal em 15 dias nada mudou!
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial