Pular para o conteúdo principal

BRASÍLIA CONTINUA UM CAOS

Na próxima semana Brasília vai passar por mais uma prova do quanto o poder público trata com descaso o dinheiro da nação. Veremos, também, como o Partido dos Trabalhadores não toma nenhuma atitude para dirimir e corrigir as mazelas dos governos anteriores. Não propõe nem recebe aqueles que o elegeu. Vão pipocar greves.

METROVIÁRIOS;
foto: www.correiobraziliense.com.br
VIGILANTES AMBIENTAIS;
PROFESSORES;
AGENTES PENITENCIÁRIOS;
PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS -UNB
POLICIA CÍVIL.

PORQUE NÃO TEM DINHEIRO PARA PAGAR O REAJUSTE DOS METROVIÁRIOS
nem dos professores, nem de outra categoria qualquer? Porque nunca tiveram. O servidores da PCDF, ou de qualquer outro organismo público ganha o que ganha porque conquistaram com luta e muito trabalho, suas remunerações não "caiu do céu". Quanto de investimento se faz para um jovem passar em concurso público? Ora se esconder na LRF(Lei de responsabilidade Fiscal) para criar uma "cortina de fumaça" não deve ser muito honroso, mas é o instrumento que se apegam para justificar o injustificável. A questão é: Será que esses gestores públicos não sabem que os trabalhadores além de eleitores são leitores e sabem dos seus direitos, estão menosprezando suas inteligências. O governo que se apresentou pelo voto legítimo, mas que beira a medícridade não pode esnobar tantas categorias. O respeito é pertinente e é sabido que o governador não tem feito esforços para tratar desse assunto.
Brasília vem passando por uma "tsunami" de corrupção e muitos são os envolvidos. Hoje não se tem confiança em quase nenhuma instituição pública. Seria oportuno uma pesquisa para verificar qual o segmento que podemos creditar nossos votos em quem confiar.

Já o Metrô do DF afirmou, em nota, que desconhece as irregularidades apontadas e que “a licitação foi acompanhada em todas as suas etapas pelos órgãos de controle externo, em especial o Tribunal de Contas do Distrito Federal”. Veja a íntegra da nota:

O Metrô-DF desconhece as supostas irregularidades apontadas anonimamente pela reportagem do Portal R7 e, ressalta que:

- O processo de licitação para a manutenção do Metrô-DF (transcorrido em gestão anterior), seguiu a modalidade de licitação de concorrência pública tipo técnica e preço, sendo que no primeiro aspecto as duas empresas finalistas receberam a pontuação máxima;

- No quesito preço, o consórcio Metroman apresentou a melhor proposta (menor preço), vencendo então a licitação;

- A licitação foi acompanhada em todas as suas etapas pelos órgãos de controle externo, em especial o Tribunal de Contas do Distrito Federal;

- O consórcio Metroman vem atendendo satisfatoriamente todas as demandas de manutenção apresentadas pelo Metrô-DF.

Coordenação de Comunicação do Metrô-DF

Tudo muito coerente e correto só faltam dizer que é a população a responsável pelos trens quebrados ou que não tratameste como deveria tratar. Depois de tanta suspeita é no mínimo curioso o que tem acontecido na capital de JK . Observe que Brasília não tem indústria, é alimentada por um comércio que ainda tem muito para crescer que por sua vez necessita orgânicamente dos servidores públicos para incrementar vendas. O serviço público é o grande empregador. E esses "empregados" são os formadores de opinião da sociedade brasiliense. Negociar com esses formadores de opinião passa por respeito e absorção dos seus interesses.


Comentários

Cristine disse…
Realmente é uma falta de respeito com os funcionários e com a própria população, não só o transporte público..mas na educação e na saúde..
Hamilton Silva disse…
Obrigado Cristine, você tem toda razão!

Postagens mais visitadas deste blog

Notícias do Planalto Central

Simbologia  A imagem (foto) marcante e mais simbólica da semana foi sem dúvida nenhuma a do governador Ibaneis Rocha na Ceilândia cercado de políticos "peso pesados" da Capital. Ladeado de Flávia Arruda (PL) o encontro sinaliza para uma aliança sólida neste ano de 2022.  'Puliça' O encontro de Ibaneis foi no reduto mais cobiçado da Capital, a Ceilândia (maior colégio eleitoral do DF), onde a foto fala mais do que qualquer palavra. O anfitrião,   o delegado Fernando Fernandes estava com sorriso de orelha a orelha com apoio e prestígio. O delegado deverá se filiar ao partido Republicanos com a benção de Ibaneis.  Volta à Cena O empresário e ex-senador  Luiz Estevão que agora goza de liberdade volta aos pouquinhos à cena política e parece já influenciar definitivamente alguns poucos  políticos da Capital, principalmente os distritais. Luiz tem política nas veias e participou discretamente de algumas "confras" ao lado da esposa Cleucy.   Decisão Fraga erra na tá

Coluna: Notícias do Planalto Central

Ex-governador Rollemberg Marketing reverso Na última semana de 2021, antes de assumir sua candidatura a deputado federal o ex-governador Rodrigo Rollemberg publicou um vídeo em que dizia do quanto dá trabalho cuidar das suas bezerrinhas. Fico imaginando o quanto é trabalhoso cuidar do seu curral eleitoral . Em tempo: no vídeo o político aparece todo sujo de esterco. Carnaval Atendendo a oração de muitos e mais ainda ao avanço de uma outra onda do vírus chinês o governador Ibaneis Rocha(MDB) cancelou o Carnaval de rua no DF. Ontem o vice Paco Britto anunciou não descartar um novo lockdown. "Saúde acima de tudo!"   Evangélicos Viver um paradoxo real é também ato de fé, na proporção em que a falta de Carnaval faz mal ao comércio e ao turismo da cidade, a pandemia do vírus chinês também faz mal à população deixando um rastro de pobreza (desemprego) e morte . O discurso dos evangélicos com referência ao fechamento das igrejas precisa encontrar um ponto de convergência ou

Coluna: Noticias do Planalto Central

Recesso Depois de duas semanas de folga a coluna Notícias do Planalto Central volta no mesmo ritmo da Câmara Legislativa: com muita leitura e atento aos movimentos dos deputados. Assim como muitos deles sedento por informações, já que estão com a boca fechada e não abrem por nada. Nesta fase de negociações os segredos devem ser preservados.  Busca por um partido Nesta toada de observações muitos distritais estão desesperados por um "lugar ao sol". Explico: Muitos dos que hoje são deputados não o serão no próximo verão. Mas não é só por causa das novas regras, a tal clausula de barreira e sim porque muitos dos excelentíssimos deixaram a desejar e são muitos ruins mesmo.  Mulheres Este colunista discorreu a relevância das mulheres nas próximas eleições e destaquei aquelas que irão concorrer à uma vaga de deputada federal. Leia lá .  O jogo muda completamente quando falamos das mulheres na Câmara Legislativa do DF. As distritais que hoje ocupam duas cadeiras poderão ficar ainda